Translate

Translate

terça-feira, 14 de abril de 2009

A MINHA VIA ALGARVIANA

Desta fez a viagem foi algo diferente do habitual,por razões profissionais a minha companheira não me pôde acompanhar,mas havia no local de partida Alcoutim mais de quarenta aventureiros e aventureiras com destino ao Cabo de S.Vicente.
A Via Algarviana é um projecto de longa data da "Almargem-Associação de defesa do património Cultural e ambiental do Algarve", e que este ano pela primeira vez foi feito por caminhantes,cavaleiros, e betetista na qual eu me incluí. Resumindo é um percurso para 5 dias com pouco mais de 300 kms.,com altimetrias bastante puxadas,a fazer em grupo de preferência com gps para não andar perdido e fazer muitos mais kms do que os previstos, e paisagens muito bonitas sendo a melhor altura do ano o mês de Abril.

Segunda feira - 6/4/2009

1º dia
Saímos por volta das 10 horas da manhã sem pressa e depois de tomar um pequeno-almoço oferecido pela organização,de provarmos algumas iguarias da região,e de colocarmos as nossas mochilas numa carrinha que irá fazer diáriamente o transporte das mesmas até ao local onde iremos passar a noite, o que é bastante agradável pois assim apenas levamos o material necessário para pedalar,a água,alguma comida,e o básico de ferramenta e cameras de ar,para não ficar pelo caminho,sim porque com poucos kilómetros percuridos tivemos o único acidente desta aventura em que uma companheira de origem inglesa caiu e acabou por abandonar, foi necessário chamar a ambulância para ser transportada para o hospital,pois o golpe precisava de levar dois ou três pontos. Não sem antes o companheiro José Neto (um dos guias da BTTour que acompanharam a aventura) fazer uso da sua mochila. Não é que o rapaz trazia uma verdadeira enfermaria lá dentro, e tratou logo ali dos primeiros socorros á inglesa que pelo meio ainda desmaiou, mas que resolveu voltar a si de seguida tirando o pessoal da aflição.Cerca de uma dezena de elementos ficaram por ali sem arredar pé enquanto não chegou uma ambulância para transportar a rapariga mostrando nestes primeiros kilómetros já uma verdadeira entreajuda, misturado com boa disposição, de tal maneira que houve quem tentasse convencer os bombeiros em levar também a bicicleta na ambulância.Como se pode imaginar este grupo ficou por ali quase duas horas,mas lá partimos, o sol já ia alto mas agradável, para trás foram ficando as primeiras subidas,descidas paisagens e as poucas casas que cruzámos.Houve surpresa pelo meio, uma mesa com bolos para comer á fatia e prova de licores caseiros da região e águas.Confesso que cheguei a Vaqueiros cansado e pelo que ouvi não fui o único.Cheguei por volta das 17 horas com 62 kms., percuridos em 4,43 hrs.























































1 comentário:

O Guarda Rios disse...

Caro Amigo Apolinário, por motivos vários só agora aqui cheguei… Sim, a este ilustre Blog onde me revejo nas descrições que tão bem fotografam a nossa Aventura. Também tenho o privilégio de aparecer em algumas fotos… Um espectáculo! Vou continuar a ler…
Bem Hajas!!!